Por Publituris a 6 de Março de 2020

O cancelamento de reservas devido ao Coronavírus já se propagou ao setor da animação turística. Bernardo Castro, sócio-fundador da Seaventy, empresa de cruzeiros e eventos no Rio Tejo, conta que têm recebido vários cancelamentos de última hora, além dos adiamentos de novas reservas de eventos e bilhetes de cruzeiros regulares, especialmente em Lisboa e Cascais.

Depois de contactar várias agências, Bernardo Castro percebeu que “deveria arranjar uma forma de facilitar ao máximo a vida das agências e dos seus clientes para, em conjunto, ultrapassarmos mais facilmente esta má fase”.

Assim surgiu a ideia de flexibilizar as condições de cancelamento nas reservas. Por um lado, a Seaventy “exercerá a sua influência sobre os seus principais fornecedores (barcos, catering e animação) de forma a sensibilizá-los para melhorar as suas condições de cancelamento”. Por outro, no que “depende diretamente da Seaventy – alugueres privados ou cruzeiros regulares no histórico Barco Evora – garante a devolução do valor total para cancelamentos a mais de 5 dias úteis para alugueres privados e a mais de 2 dias úteis para cruzeiros regulares”.

“Contamos obviamente com um impacto negativo nas contas a curto-prazo, mas acreditamos que este tipo de filosofia traz sempre outro tipo de impacto muito positivo a longo-prazo”, remata Bernardo Castro.

Os efeitos positivos desta iniciativa “já se fizeram sentir com um aumento natural da satisfação dos clientes para além do ligeiro incremento sentido nas reservas”.

WhatsApp chat