A Vida tem destas crueldades, em que por uns pagam todos. Mas esta pandemia e crise são necessárias.

Neste mundo cada vez mais distante de Deus, em que o Homem cada vez mais se convence que está acima da Criação e do Criador, em que se perdeu o sentido de Família e o valor da Vida, em que nos movemos sem um sentido e um propósito nobre, e apenas o dinheiro, o poder, a fama e os likes interessam, em que nunca há tempo porque estamos viciados em constantes distrações… eis que numa questão de um micro segundo (estes dias e meses não passam mais que isto na vida da Humanidade), somos reduzidos à nossa insignificância e somos empurrados de volta ao mais primitivo do nosso animal social. Como qualquer animal precisamos de comer, beber e descansar. E precisamos de nos reproduzir e sobreviver. Como mamíferos e animais sociais precisamos de criar relações verdadeiras que nos protejam de todos os perigos da nossa espécie e precisamos de nos reproduzir e dar total proteção e preparação às nossas crias para que elas cresçam e continuem este ciclo sem fim. É assim há milhões de anos com os mamíferos e há milhares de anos com o Homem. Deixemos a Natureza selecionar os seres que melhor garantirão a manutenção das espécies. Não sabemos nada e não somos nada. Mas esse não é o problema… o problema é que pensamos que sabemos tudo e graças a essa perfeita ignorância e desconexão com as leis básicas da biologia, seremos provavelmente a espécie de mamíferos com a vida mais curta da Terra. Auto denominamos por animais racionais, mas somos mais estúpidos do que pensamos. Fazemos tudo ao contrário… Substituimo-nos a Deus e criamos o mundo à nossa imagem. Acabamos com a vida de quem nos incomoda ou pode incomodar as nossas aspirações e bem estar, evitamos a todo o custo o Dom da Vida e não somos capazes de entregar a nossa vida ao bem comum. 

A dimensão biológica é simples de explicar mas mesmo assim fazemos um enorme esforço para ir contra as leis básicas. Já a dimensão espiritual é bastante diferente e é o que nos torna superiores a todas as espécies da Terra. Se temos sido negligentes com a nossa natureza animal, o que dizer da busca pelo sentido?

Aqui tenho de citar Viktor E. Frankl, escritor e psicoterapeuta que sobreviveu a Auschwitz e explica como ultrapassou o sofrimento no seu espetacular livro “O Homem em Busca de um Sentido”. 

“Terrível como efetivamente foi, a sua experiência em Auschwitz reforçou o que era já uma das suas ideias centrais: a vida não é essencialmente uma busca de prazer como pensava Freud, ou uma busca de poder, como ensinou Alfred Adler, mas sim uma Busca de Sentido.”

Ora nem mais… Esta busca de sentido ou busca pela felicidade é o que verdadeiramente nos move, nos motiva e dá um propósito a todo o prazer, mas também a todo o sofrimento.

Este profetizado Dilúvio dos tempos modernos, levará para a sua Arca apenas as pessoas e as empresas que vivem com um sentido e um propósito nobre e transcendente. Pessoas que vivem em busca do Céu e da Santidade e empresas que servem pessoas e a nação serão as poupadas desta tragédia que assola o mundo inteiro.  

Tenho um enorme orgulho de ser o líder da Seaventy, uma micro ou pequena empresa com 12 trabalhadores que foi criada para seguir a missão do meu Pai: “Aproximar as pessoas do Mar e desenvolver a Economia do Mar!” Cada um de nós trabalha todos os dias com um propósito comum que nos move a todos desde o primeiro até ao último dia. Cada dia bom e cada dia mau têm um sentido e trazem sempre alegrias ou lições. É assim desde o primeiro dia e será assim até ao último dia. A Seaventy não ambiciona riqueza, poder ou reconhecimento. Ambicionamos “apenas” ser a melhor empresa que o Mar já viu para cumprirmos seriamente a nossa missão sendo guiados pelos elevados valores que nos caracterizam: Integridade, Compromisso, Paixão, Autonomia e Disciplina. 

Acredito que esta Seaventy passará este Dilúvio!

Passamos dificuldades e continuaremos a passar, mas o nosso sentido de propósito transforma e continuará a transformar a Dor e Dificuldades em Sacrifício e Crescimento. 

Agora é tempo de nos abrigarmos na Arca com as nossas famílias e rezar para que tudo isto passe e que todo o nosso esforço nestes últimos 6 anos seja merecedor de sermos poupados. 

Com 6 anos feitos, estamos apenas a começar!

 

Bernardo Castro

SEO (Smile Executive Officer)

 

WhatsApp chat